Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007
Dia de Sol... na alma!.

Nunca me tinha dado conta, mas hoje convenço-me que sou de natureza decidida, porquanto, todos os convites que me fazem para participar nalguma coisa a minha primeira reacção é aceitar. Mas, a falta de tempo é muita,e não consigo chegar onde gostaria, mesmo assim, levo sempre os desafios por diante, lá isso é um facto.

Hoje o tempo permitiu-me ir cantar ao coro do CCD de Lx e V. Tejo e ainda que me encontrasse com umas colegas e amigas para dois dedos de conversa. São elas a Mª Helena, a Mª de Fátima, a Ausenda e a Odete, com as quais trabalhei toda uma vida.

Foi por isso um dia inesquecível, tal como o são sempre que estamos juntas!.

 

 

 

 

Palavras Perdidas

Perdem-se as palavras, sem objectivo

Como folhas caídas em dia de vento

Perdem-se tímidas, sem lenitivo

E ficam sómente perdidas, sem sentimento.

E às vezes, não chegam para dizermos

Da imensidão, do nosso querer

Outras, saem da boca sem querermos

E dizem, o que nos vai na alma, sem temer

Difícil é encontrar palavras certas

Para exaltar a vida ou a amizade

Perdem-se em silêncios, em linhas desertas

E aguardam o seu uso, cheias de ansiedade.



publicado por rosafogo às 21:58
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo blog

Netas nossas princesas

Porquê ?

Acontecer

Sem retorno

Longevidade

Fio da meada

A começar o Inverno

Jardim de mulheres

Dia cinzento

arquivos

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favoritos

Homem e poeta

Palavras desalinhadas

Asas que tive

PROVOCAÇÃO CONFLITUOSA

TERÇA E QUARTA FEIRA II

NASCER EM BERÇO DE OURO

INTELECTUALIZAR

MAIS UMA MEDALHA DE OURO!

Perdidamente perdida

Poema para a Terra calada

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds