Domingo, 21 de Outubro de 2007
Mundo às avessas

       Às vezes a vida nos entristece, e o Mundo nos parece do avesso e assim ficamos nevegando ora num mar de tempestade, ora num mar de calmaria ... mas , há sempre um dia atrás do outro e como se costuma dizer, não  há bem que sempre dure nem mal que nunca se acabe!.

       A verdade é que a vida é feita de estradas estreitas e de curvas apertadas convém ter atenção do modo como nela caminhamos.

 

 

 

   Papoila

 

Quero ser papoila livre!

Crescer enm seara de vento

Que ninguém se atreva e me prive

Quero livre meu pensamento!.

Abrir na manhã que chega

Vermelha ao sabor do vento

À terra minha raiz se apega

E orgulhosa, meu vermelho ostento!.

Na claridade das estrelas

Quero brilhar que nem chama

Sempre que possas vai vê-las

Sou eu quem por liberdade clama!.

 

 

 



publicado por rosafogo às 18:48
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo blog

Netas nossas princesas

Porquê ?

Acontecer

Sem retorno

Longevidade

Fio da meada

A começar o Inverno

Jardim de mulheres

Dia cinzento

arquivos

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

favoritos

Homem e poeta

Palavras desalinhadas

Asas que tive

PROVOCAÇÃO CONFLITUOSA

TERÇA E QUARTA FEIRA II

NASCER EM BERÇO DE OURO

INTELECTUALIZAR

MAIS UMA MEDALHA DE OURO!

Perdidamente perdida

Poema para a Terra calada

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds